• Pr. Manolo Damasio

19 - Atitude apropriada diante da vida

Que o ajudarão, a saber, o que é certo e direito. E assim, quando lhe fizerem perguntas, você saberá dar a resposta certa. Provérbios 22:21, NTLH.


As diferenças individuais na história de vida, no comportamento, na maneira como são enfrentados os conflitos e nos traços psicológicos podem acompanhar diversas características imunológicas ou de proteção do nosso organismo. Os cientistas Solomom, Levine e Kraft mostraram que o estresse em uma criança, nos primeiros anos de vida, poderia afetar a futura resposta de anticorpos na vida adulta.


Um estudo constatou que um estilo pessimista em relação à vida se correlacionava com baixa imunidade. Ademais, está cientificamente comprovado que ressentimentos, amarguras e hostilidades que não se resolvem de maneira saudável convertem-se em mal-estar e dores físicas.


Você está com alguma amargura, ódio ou ressentimento contra alguém? Fale agora com o Espírito Santo que você quer se livrar desses venenos.


Talvez, neste momento, você esteja chorando porque o seu coração não quer perdoar. Mas pense no que Jesus ensinou sobre isso. Se você não perdoar, você vai se envenenar.


Para viver melhor, é preciso desenvolver uma atitude positiva diante da vida.

“O Senhor nos deu uma mente e uma consciência. Não podemos nos esconder de nós mesmos.” Provérbios 20.27, NTLH.

Muitas vezes, não podemos mudar as situações, mas em todos os casos podemos mudar a nossa visão sobre o que acontece conosco.

Disse Charles Swindoll:

“Quanto mais vivo, mais me dou conta do impacto que a atitude da pessoa tem na vida. Para mim, a atitude é muito importante... é mais importante que o passado, a educação, o dinheiro, as circunstâncias, os fracassos... é mais importante que os êxitos, mais importante que tudo o que as pessoas dizem, ou fazem... é mais importante que a aparência, os dons ou as habilidades... a atitude pode fazer ou desfazer uma empresa,... uma igreja,... um lugar,... O admirável é que temos a oportunidade de escolher, a cada dia, a atitude que tomaremos para esse dia. Não podemos mudar nosso passado... não podemos mudar o fato de que certas pes- soas atuarão de certa maneira... Não podemos mudar o inevitável... Tudo que podemos fazer é tocar a vida com a corda que temos... e esta corda é nossa atitude... Estou convencido de que a vida é composta de 10% do que sucede a cada um e 90% pela forma como reagimos ao que nos sucede.”

Se você passa pela vida cheio de inibições, cedendo à vontade alheia, guardando seus desejos dentro de si mesmo ou, ao contrário, destruindo os outros a fim de atingir seus próprios objetivos, seu sentimento de valor próprio estará baixo. Nosso sistema de vida ocidental muitas vezes cultiva maneiras conflitivas de comportamento em várias áreas de relacionamento interpessoal, havendo uma nítida contradição entre comportamentos “recomendados” e comportamentos “reforçados”. De forma geral, a sociedade tem ensinado com tanto empenho a inibir a expressão dos direitos razoáveis de uma pessoa que ela pode sentir- se culpada por haver se afirmado. Isso pode gerar angústia, desapontamento e até auto-recriminação.


Cada pessoa tem o direito de ser e de expressar-se a si mesma, de sentir-se bem (sem culpas) por fazê-lo, desde que não fira seus semelhantes no processo. O apóstolo Paulo afirmou:


“Eu estou dizendo isso porque quero ajudá-los. Não estou querendo obrigar ninguém a nada. Pelo contrário, quero que façam o que é direito e certo e que se entreguem ao serviço do Senhor com toda a dedicação.” 1 Coríntios 7:35, NTLH.

O comportamento que torna a pessoa capaz de agir em seus próprios interesses, a se afirmar sem ansie- dade indevida, a expressar sentimentos sinceros sem constrangimento ou a exercitar seus próprios direitos sem negar os alheios, é denominado de comporta- mento assertivo.


O que é assertividade?

Agir com assertividade é expressar nossos pensamen- tos, sentimentos e crenças de maneira direta, honesta e apropriada. Representa uma atitude coerente, um comportamento adequado e uma forma de agir e de responder com propriedade às situações que vivemos.

A assertividade está em fazermos valer os nossos próprios direitos sem desrespeitar o direito dos outros. É um grande e importante exercício diário de comportamento. O apóstolo Paulo exerceu em diversas vezes sua assertividade, especialmente no que se referia aos seus direitos como apóstolo:


“O salário que o trabalhador recebe não é um presente, mas é o pagamento a que ele tem direito por causa do trabalho que fez.” Romanos 4:4, NTLH.

Será que eu não tenho o direito de receber comida e bebida pelo meu trabalho? Será que nas minhas viagens eu não tenho o direito de levar comigo uma esposa cristã, como fazem os outros apóstolos, os irmãos do Senhor Jesus e também Pedro?... Se temos semeado entre vocês a semente espiritual, será demais se recebermos de vocês alguma recompensa material?... Assim o Senhor mandou também que aqueles que anunciam o evangelho vivam do trabalho de anunciar o evangelho. 1 Coríntios 9:4,5,11,14. Mesmo não fazendo uso de tais direitos, não deixava de afirmá-los.


Ser assertivo é saber e também conseguir dizer o que se quer, sem ofender ninguém, mas também sem se sentir constrangido ou culpado. Ou seja, ser assertivo é ser transparente quanto aos seus objetivos e desejos, é saber falar sobre isso com naturalidade e também saber dizer e ouvir respostas negativas frente a algu- mas situações da vida.


Aperfeiçoamento de suas metas e habilidades assertivas

Para começar, responda as questões abaixo honesta- mente. De 1 a 5, você colocará uma nota ao lado da frase de acordo com a dificuldade ou facilidade que você tem para cada uma das situações.




Um cuidado que deve ser tomado, principalmente em suas primeiras asserções, é que pode acontecer que você seja assertivo em uma situação interpretada erroneamente. Além disso, pode ser que você use uma técnica ainda imperfeita e ofenda a outra pessoa. Se quaisquer destas situações ocorrerem, você deve ter muito boa vontade em admitir que errou. Não há necessidade de se justificar em demasia, tentando remediar a situação naturalmente, mas você deve ser aberto o suficiente para demonstrar que sabe quando cometeu um erro. Mais ainda, você não deve ficar apreensivo com as asserções futuras em relação àquela pessoa, se você sentir novamente que a situ- ação exige isso. Continue a sua prática e você logo experimentará os bons resultados de desenvolver uma atitude positiva diante da vida. Como afirma o texto inicial, ao se aplicar ao conhecimento da Palavra de Deus, você vai encontrar as palavras certas para dizer em cada ocasião.

Lembre-se: Sem conhecer a programação diária de Deus para minha vida, o que vou fazer? Como o Espírito Santo vai me lembrar e orientar?


“Quando vos assaltam tentações, quando vos rodeiam cuidado e perplexidade, quando, deprimidos e desanima- dos, vos achais prestes a ceder ao desespero, olhai a Jesus, e as trevas que vos envolvem dissipar-se-ão ao brilho de Sua presença. Quando o pecado luta pelo predomínio em vossa alma, e sobrecarrega a consciência, olhai ao Salvador. Sua graça é suficiente para subjugar o pecado. Que vosso grato coração, trêmulo de incerteza, volva-se para Ele. Apoderai-vos da esperança posta diante de vós.” – CBV pág. 85.

“Não devemos fazer de nós mesmos o centro, ficando ansiosos e cheios de medo quanto à nossa salvação. Tudo isso nos desvia da Fonte do poder. Entregue a Deus a tarefa de salvá-lo, e confie nEle. Fale sobre Jesus e pense nEle. Que o próprio eu se perca nEle. Abandone a dúvida; esqueça seus temores.” – Caminho a Cristo, pág. 71.

Mas, não podemos esquecer que somos um “todo”.


Assim, mantenha a caminhada.

Tente ir para cama cedo.

E os 2 litros de água diários.



A diferença é a oração

“A oração é a resposta para cada problema da vida. Ela nos põe em sintonia com a sabedoria divina, a qual sabe como ajustar cada coisa perfeitamente. Às vezes, deixamos de orar em certas circunstâncias porque, a nosso ver, a situação é sem esperança. Mas nada é impossível com Deus. Nada é tão emaranhado que não possa ser remediado, nenhuma relação humana é tão tensa que Deus não possa trazê-la à reconciliação e à compreensão; nenhum hábito é tão profundamente enraizado que não possa ser vencido; ninguém é tão fraco que Ele não possa tornar forte. Ninguém é tão doente que Ele não possa curar. Nenhuma mente é tão obscura que Ele não possa tornar brilhante. Se alguma coisa nos causa preocupação ou ansiedade, paremos de propagá-la e confiemos em Deus por restauração, amor e poder.” Review and Herald, 7 de outubro de 1865.



Fonte: 2 Seminário de Enriquecimento Espiritual, DSA 2017.

0 comments

Recent Posts

See All
SOBRE NÓS

Somos uma comunidade cristã fundamentada na Palavra de Deus, que busca a unidade no Espírito para servir melhor o semelhante, até a volta de Jesus.

PROGRAMAÇÕES

SÁBADO

  9:30 am | Escola Sabatina

10:45 am | Culto de Adoração

  5:30 pm | Culto Jovem (2º e 4º sábado)

DOMINGO (North Dallas)

  6:00 pm | Séries especiais

QUARTA-FEIRA (temporariamente suspenso)

  7:30 pm | Reunião de oração

SE INSCREVA PARA
RECEBER NOTÍCIAS
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Apple Music Icon
  • Grey Google Play Icon

© 2020 Dallas Brazilian Seventh-Day Adventist Church. All Rights Reserved.