• Pr. Manolo Damasio

38 - Meu trabalho ajuda alguém?

Há diferentes maneiras de executar uma tarefa. Quando as pessoas recebem atividades para fazer, cada uma faz de uma maneira particular e pessoal. Isso acontece porque cada pessoa é diferente da outra e possui diferentes habilidades e dons.

Na verdade, nem usamos todas as habilidades que possuímos. A psicologia estima que o ser humano tem mais de 500 habilidades. São dons e formas diferentes de realizar as coisas. Algumas pessoas têm habilidades esportivas, outras têm habilidades intelectuais. Somos todos diferentes e, para benefício comum, não devemos agir como os outros nem desejar que os outros atuem como nós. O que importa é que toda habilidade foi dada por Deus.


“É o mesmo Deus que dá a cada um a habilidade para fazer o seu trabalho.” 1 Coríntios 12:,6 BLH.

Ele está falando de todas as habilidades – naturais e espirituais. Todas vêm de Deus e são as habilidades naturais que vão ser usadas para o trabalho de Deus. Algumas pessoas tentam diferir o que é sagrado do que é secular, mas isso é um contra-senso.

Deus espera que toda a nossa vida seja CONSAGRADA a Ele. Isso se torna uma dificuldade para muitos cris- tãos que separam sua vida de uma forma para os dias normais e de outra para o dia sagrado, trazendo muito sofrimento para todos os dias da vida dessa pessoa.

Quando você compreende que as habilidades que tem foram dadas por Deus, é natural reconhecer que elas devem ser usadas para glória dEle. Isto passa a ser uma necessidade em sua vida: usar todas as habilidades naturais para o Seu serviço.


“De qualquer maneira, se vocês comem, ou bebem, ou fazem qual- quer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus.” 1 Coríntios 10:31, BLH.

Você descobre então o plano de Deus para a sua vida. Suas habilidades demonstram que você é capaz de fazer aquilo que Deus o capacitou a realizar. Deus tem uma vontade específica para a sua vida e a vontade dEle inclui o que Ele deu a você para fazer. Ele não lhe pede para fazer algo que não possa fazer. Não é por acidente que você tem as habilidades que tem. Ele escolheu cada uma delas.


“Que o Deus de paz lhes dê tudo de bom que vocês precisam para fazer a Sua vontade.” Hebreus. 13:21, BLH.

Rick Warren cita, em um de seus sermões, um livro chamado A Zona C. O autor desse livro diz que todos nós trabalhamos em qualquer parte do dia em uma das três zonas de desempenho. A primeira zona é a que o autor chama de “Zona do Pânico”. É quando as suas habilidades não combinam com a tarefa que você tem para executar. Está além de suas possibilidades e você sabe disso. Você está além dos seus limites e se sente estressado.

No outro oposto, o autor apresenta a “Zona da Preguiça”, que é aquela em que a tarefa é tão fácil e tão previsível que você não usa seus talentos e habi- lidades. Não há desafio, nem satisfação. Você está sempre desmotivado.

A zona que o autor denomina como “Zona C” é aquela em que você realmente se satisfaz com o seu trabalho, com a sua vida. Deus quer que você viva a sua vida na “Zona C”, a zona da alegria, onde você é competente, confiante, capaz e usa seus dons e suas habilidades para realizar coisas. Isso é parte do plano de Deus para a sua vida. Você, com certeza, conhece a parábola dos talentos e do último servo que guardou o talento e não o usou. Ele perdeu o talento e teve um triste fim. Da mesma forma, se não usamos os talentos que recebemos de Deus, vamos perdê-los. Deus tem todo o direito de tomá-los de volta, pois foi Ele quem nos deu. Quem se recusa a fazer exercícios, perde musculatura. Quem se recusa a praticar algo que sabe, perde o talento. Quem se recusa a pensar, fica com a mente atrofiada. O mesmo acontece a quem faz mau uso dos dons que Deus lhe concedeu.

Você tem um potencial, uma série de habilidades. Em seu trabalho, você está usando os talentos que Deus lhe deu? Avalie os dons que recebeu. O que você veio fazer aqui? Será que foi apertar parafusos, ou quem sabe preencher papéis, digitar números? Tudo isso é útil e necessário, mas o benefício só será completo se todas essas coisas também falarem do amor que Deus tem por você, se todas essas ações forem usadas para benefício de outras pessoas.


A quem eu realmente beneficio com o meu trabalho? Quem está no fim da linha? Meu trabalho é apenas um meio de ganhar o sustento, o dinheiro, a sobrevivência ou é algo que me realiza e beneficia o meu próximo?


A palavra de Deus não reprime a atividade, mas guia- a retamente. Deus não pede aos jovens que tenham menos aspirações. Os elementos de caráter que tornam o homem verdadeiramente bem-sucedido e honrado entre os homens, o irreprimível desejo de fazer algum bem maior, a indomável vontade e tenaz aplicação, a perseverança incansável não devem ser desanimadas. Contemplem eles a Cristo como o Modelo segundo o qual devem ser moldados. A santa ambição que Ele revelou em Sua vida devem eles nutrir: a ambição de tornar o mundo melhor, por eles nele terem vivido. – Ciência do Bom Viver, 396.

Até que ponto eu, como crente consagrado, tenho ajudado as pessoas e o ambiente onde elas estão? Fale em oração ao Espírito Santo sobre esse assunto.

Um arquiteto visitava uma construção e perguntou a um pedreiro o que ele estava fazendo. O pedreiro respondeu que estava alinhando os tijolos e construía uma parede. Sim, isso era o que ele fazia. Ao perguntar a outro mais adiante, que não ouvira a resposta do primeiro, ouviu algo diferente, que mostrava o propósito da vida daquele homem. Este respondeu: “Estou construindo uma catedral!”

Essa visão só é possível aos que percebem o seu papel e descobrem que aquilo que fazem contribui para algo maior, que beneficia as pessoas.

Muitos ainda não descobriram o seu papel ou não perceberam seu valor para o mundo. Se isso ainda não aconteceu em sua vida, você vai ter uma surpresa ao seguir estes passos:

1. Dedique seu potencial a Deus

Dedique a Ele tudo o que você faz na vida, em casa, no trabalho, na igreja, com os amigos. Ofereça suas habilidades de volta ao Senhor. Isso não quer dizer que você vai passar todo tempo orando e pregando, mas, se dedicar sua vida a Deus, ela falará sobre o plano dEle para a sua vida.


“Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como sacrifício vivo, dedicado ao serviço e agradável a Ele.” Romanos 12:1, BLH.

2. Cultive suas habilidades

Ao descobrir suas habilidades, você terá prazer em usá-las, seja organizando, conversando, recepcionando, cozinhando, dirigindo, limpando – não importa a atividade. A prática constante vai proporcionar aperfeiçoamento. Se você é bom em algo que faz, vai se tornar um mestre. Vai contagiar outros com sua alegria e disposição. As pessoas vão notar e você terá muito a falar a elas sobre a razão do seu entusiasmo.


3. Agradeça a Deus por tudo

Agradeça pelo que Ele fez e deu a você, suas habilidades e dons. Ele deu um material básico para você desenvolver espera que você utilize esses dons e habilidades diariamente. Não guarde para você, não seja como o último servo. Use todas as habilidades que Deus tem dado a você.


“Sejam bons administradores dos diferentes dons que receberam de Deus. Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros.” 1 Pedro 4:10, BLH.

Lembre-se: Para ser uma bênção àqueles que estão ao seu redor, em primeiro lugar vem a entrega de seu coração ao domínio do Senhor Jesus, pois...


Quando o amor de Cristo se encontra no coração, como um suave perfume, esse amor não pode ficar escondido. Sua santa influência será sentida por todos aqueles com quem entramos em contato. O espírito de Cristo no coração é como fonte no deserto, que ali está para refrigerar a todos, despertando nas pessoas desfalecidas o desejo de beber da água da vida. No coração renovado pela graça divina, todas as ações são feitas por amor. Ele modifica o caráter, governa os impulsos, as paixões, a inimizade e torna mais nobres as afeições. Esse amor faz com que a vida se torne mais amena e espalha ao redor uma influência de bondade. – Caminho a Cristo, págs. 77 e 59.




Qualquer coisa comum, nas mãos do Senhor se torna extraordinária.




A diferença é a oração

“A oração é a resposta para cada problema da vida. Ela nos põe em sintonia com a sabedoria divina, a qual sabe como ajustar cada coisa perfeitamente. Às vezes, deixamos de orar em certas circunstâncias porque, a nosso ver, a situação é sem esperança. Mas nada é impossível com Deus. Nada é tão emaranhado que não possa ser remediado, nenhuma relação humana é tão tensa que Deus não possa trazê-la à reconciliação e à compreensão; nenhum hábito é tão profundamente enraizado que não possa ser vencido; ninguém é tão fraco que Ele não possa tornar forte. Ninguém é tão doente que Ele não possa curar. Nenhuma mente é tão obscura que Ele não possa tornar brilhante. Se alguma coisa nos causa preocupação ou ansiedade, paremos de propagá-la e confiemos em Deus por restauração, amor e poder.” Review and Herald, 7 de outubro de 1865.



Fonte: 2 Seminário de Enriquecimento Espiritual, DSA 2017.

0 comments

Recent Posts

See All
SOBRE NÓS

Somos uma comunidade cristã fundamentada na Palavra de Deus, que busca a unidade no Espírito para servir melhor o semelhante, até a volta de Jesus.

PROGRAMAÇÕES

SÁBADO

  9:30 am | Escola Sabatina

10:45 am | Culto de Adoração

  5:30 pm | Culto Jovem (2º e 4º sábado)

DOMINGO (North Dallas)

  6:00 pm | Séries especiais

QUARTA-FEIRA (temporariamente suspenso)

  7:30 pm | Reunião de oração

SE INSCREVA PARA
RECEBER NOTÍCIAS
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Apple Music Icon
  • Grey Google Play Icon

© 2020 Dallas Brazilian Seventh-Day Adventist Church. All Rights Reserved.