• Pr. Manolo Damasio

16 - É fácil combinar os alimentos?

A Organização Mundial da Saúde declara que saúde não é apenas ausência de doenças, mas o bem-estar completo, mental, social e físico. Eu acrescentaria também a dimensão espiritual, até porque nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus,o que torna essa dimensão a mais significativa. Todas essas dimensões precisam ser alimentadas diariamente. A falta do cultivo diário da dimensão espiritual acaba afetando as demais áreas. Sem Deus em primeiro lugar, não existe bem-estar em nenhuma dimensão da vida. O nosso corpo precisa de cuidados para estar em bom funcionamento: cuidados higiênicos, de descanso, de exercício, de lazer e de alimentação. Na verdade, cada célula do corpo é formada a partir daquilo que comemos. A qualidade e a quantidade de alimento que ingerimos vão determinar a qualidade de vida e a saúde do corpo, templo do Espírito Santo de Deus.


“Não sabeis vós que sois santuários de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?”

Alguns aspectos são mais relevantes quando se fala de alimentação. Como se transforma ela para ser possível sua assimilação e aproveitamento pelo nosso corpo? Através da digestão. Esse processo que acontece várias vezes todos os dias de nossa vida passa despercebido até que aconteça algum problema. Os desconfortos abdominais, a obstipação intestinal, os problemas respiratórios, o excesso de peso, a enxa- queca, o diabetes, a hipertensão e outras doenças crônicas dos dias atuais têm relação direta com a alimentação.

O processo digestivo acontece por conta de duas fases. Uma é a fase mecânica, que envolve a mastigação, os movimentos de mistura e os movimentos peristálticos que empurram o bolo alimentar em seu percurso. A outra é a fase química, relacionada com os sucos digestivos e com a combinação dos alimentos. Essa parte da digestão normalmente é negligenciada pelas pessoas. Quando acontece algum problema, às vezes freqüente, as pessoas utilizam medicamentos de forma abusiva e não buscam a causa e a solução efetiva do problema.


Existem diversas tabelas de combinações de alimentos, mas nós vamos utilizar um modelo simplificado que já é conhecido de alguns. Trata-se do “Trevo que Combina os Alimentos”, elaborado e registrado pelo Dr. Elias, e é parte integrante do livro Sete Dias Para Começar a Viver.

Existem três grandes grupos de alimentos classificados de acordo com sua função. Antes de qualquer explicação sobre eles, é necessário apresentar duas regras básicas da alimentação:


  1. Use sempre um alimento de cada grupo em cada refeição;

  2. Sempre acompanhe as refeições com alimentos crus (saladas).


No caso do desjejum, a base são as frutas, acompanhada de um tipo de alimento energético e um alimento protéico. Prefira frutas mais consistentes.

Veja estes exemplos:


  1. Mamão e banana (reguladores), aipim (energético) e ovo cozido (construtor).

  2. Maçã e mamão (reguladores), pão integral (energético) e iogurte integral (construtor) com granola e mel.

No almoço, a base é uma salada de hortaliças com cores variadas. Sirva com azeite de oliva e molho de sua preferência. Em seguida, utilize:

  1. Arroz integral (energético), feijão verde (construtor) e quiabo com abóbora (regulador).

  2. Purê de aipim (energético), grão de bico (construtor) e berinjela com molho de tomate (regulador).


À noite, substitua seu jantar por frutas, que vão prover descanso ao sistema digestivo e ao seu cérebro também. Pela manhã, vai acordar com “fome de elefante”, que é o maior animal terrestre, com maior força, e é vegetariano. Aproveite a disposição para começar o dia com uma boa caminhada.

Os alimentos reguladores, representados pelas frutas e hortaliças são extremamente importantes em nossa alimentação. Eles fornecem as enzimas responsáveis pelo preparo do organismo para o processo digestivo. Também se constituem na principal fonte de sais minerais e algumas importantes vitaminas (A, C, K, Ácido Fólico). Além disso, fornecem fibras que facilitam o trânsito dos alimentos e a formação do bolo fecal. No caso das fibras insolúveis, elas perdem a rigidez e suas propriedades após o cozimento, portanto, é imprescindível usá-las cruas na alimentação.

GRUPOS DE ALIMENTOS

Energéticos São alimentos que dão energia ao corpo.

Cereais – Arroz, aveia, cevada, milho, sorgo, trigo. Mel, Melado e rapadura – Poderosos energéticos.

Feculentos – Aipim (mandioca), batata, batata-doce, cará, inhame, mandioquinha.



Reguladores São os alimentos ricos em vitaminas, sais minerais, fibras e água.

Frutas – Abacaxi, acerola, amora, araçá, cajá, caram- bola, framboesa, jenipapo, laranja, limão, maçã verde, maracujá, morango, nêspera, pitanga, serigüela, tamarindo, tangerina, umbu, uva, ameixa, banana, caju, caqui, cereja, damasco, figo, goiaba, ingá, jabuticaba, jaca, jambo, jamelão, laranja-lima, lima, maçã vermelha, mamão, manga, marmelo, melancia, melão, nectarina, pêra, pêssego, pinha, sapoti.

Hortaliças – Abóbora, acelga, agrião, aipo, alcachofra, alface, alho, alho-poró, aspargo, berinjela, beterraba, brócolis, cebola, cebolinha, cenoura, chicória, coentro, couve, couve-flor, chuchu, erva-doce, escarola, espi- nafre, hortelã, jiló, manjericão, manjerona, mostarda, maxixe, nabo, pepino, pimentão, palmito, quiabo, rabanete, repolho, salsa, taioba, tomate, vagem.


Construtores São os alimentos em proteínas e aminoácidos, subs- tâncias responsáveis pela construção dos tecidos de nosso corpo.

Leguminosas – Andu, ervilha, fava, feijão, feijão-verde, grão-de-bico, lentilha, mangalô.

Oleaginosas – Amêndoa, amendoim, avelã, azeitona, castanha de caju, castanha-do-pará (castanha-do- brasil), coco, nozes, pecã.

Sementes – de abóbora, de girassol, de jaca.

Azeite – de oliva, puro.

Óleos vegetais – girassol, milho.

Laticínios – Derivados do leite desnatado ou do leite de soja.

Ovos – Caipira ou de quintal.

Observe a variedade de alimentos que o Criador nos proporcionou. Todos saudáveis, preparados com o Seu amor para beneficiar cada habitante do planeta Terra. Não é sem causa que o salmista louva a Deus pelo cuidado com Sua natureza, a fim de que ela produza o necessário para manter a vida, ao afirmar:


“Fazes crescer a relva para os animais, e as plantas para o serviço do homem, de sorte que da terra tire o seu pão.” Salmo 104:14.

Que tal experimentar não usar a carne até o final da jornada?

Seu organismo logo vai se acostumar com frutas, verduras e cereais.


Muitas pessoas voltaram ao natural e já nem se lembram da carne como alimento. Fale com o Espírito sobre isso e veja que orientação Ele vai lhe dar.

Lembre-se: As mudanças que dão certo são as que fazemos sob a direção da Pessoa do Espírito Santo. Então, leve a sério esse conselho divino:

“Quando vos assaltam tentações, quando vos rodeiam cuidado e perplexidade, quando, deprimidos e desanima- dos, vos achais prestes a ceder ao desespero, olhai a Jesus, e as trevas que vos envolvem dissipar-se-ão ao brilho de Sua presença. Quando o pecado luta pelo predomínio em vossa alma, e sobrecarrega a consciência, olhai ao Salvador. Sua graça é suficiente para subjugar o pecado. Que vosso grato coração, trêmulo de incerteza, volva-se para Ele. Apoderai-vos da esperança posta diante de vós.” – CBV pág. 85.

“Não devemos fazer de nós mesmos o centro, ficando ansiosos e cheios de medo quanto à nossa salvação. Tudo isso nos desvia da Fonte do poder. Entregue a Deus a tarefa de salvá-lo, e confie nEle. Fale sobre Jesus e pense nEle. Que o próprio eu se perca nEle. Abandone a dúvida; esqueça seus temores.” – Caminho a Cristo, pág. 71.

Hoje é o décimo sexto dia da Jornada e, graças à ajuda do Espírito Santo, você chegou até aqui. Parabéns!

Seu organismo pode começar a se acostumar com frutas, verduras e cereais.


Você quer ter poder para vencer todas as coisas? Vá agora à Fonte Ilimitada do Poder.


A diferença é a oração

“A oração é a resposta para cada problema da vida. Ela nos põe em sintonia com a sabedoria divina, a qual sabe como ajustar cada coisa perfeitamente. Às vezes, deixamos de orar em certas circunstâncias porque, a nosso ver, a situação é sem esperança. Mas nada é impossível com Deus. Nada é tão emaranhado que não possa ser remediado, nenhuma relação humana é tão tensa que Deus não possa trazê-la à reconciliação e à compreensão; nenhum hábito é tão profundamente enraizado que não possa ser vencido; ninguém é tão fraco que Ele não possa tornar forte. Ninguém é tão doente que Ele não possa curar. Nenhuma mente é tão obscura que Ele não possa tornar brilhante. Se alguma coisa nos causa preocupação ou ansiedade, paremos de propagá-la e confiemos em Deus por restauração, amor e poder.” Review and Herald, 7 de outubro de 1865.



Fonte: 2 Seminário de Enriquecimento Espiritual, DSA 2017.

0 comments

Recent Posts

See All