• Pr. Manolo Damasio

03 - Síndrome metabólica 1 – Hipertensão

Bom dia! Já estamos no terceiro dia. Hoje vamos aprender um pouco mais sobre alterações na pressão arterial. Você será incentivado a caminhar e poderá checar logo abaixo as condições do clima para essa semana na região de Dallas.


“Quanto a mim, confio em Ti, Senhor. Eu disse: Tu és o meu Deus.” Salmo 31:14.

Durante anos, a medicina preocupou-se com as doenças em si, especificamente. Há até quem diga que a medicina tradicional preocupa-se com as doenças e não com os doentes. A segmentação dos médicos por especialidades, necessária para o estudo, pesquisa e melhor compreensão das patologias, distanciou-os do trato e do cuidado do doente como um todo.

Em nosso país, três eventos vieram atenuar esta situação. Primeiro, e isto já data de alguns anos, a chegada da medicina psicossomática, que não é uma especialização, mas uma abordagem do médico diante do paciente, independentemente de qual especialidade ele exerce.

É o médico que leva em conta não apenas o distúrbio que o paciente carrega em uma parte do organismo, mas o mal que isto faz psicológica e afetivamente à sua auto-estima. Todo paciente sente-se mais bem amparado por um profissional com essas características.

O outro aspecto, mais recente, é a implantação do Programa Saúde da Família nas cidades mais interiorizadas, onde o médico sai do seu consultório e vai às residências para cuidar das pessoas em seu convívio, orientando-os em todos os aspectos que tenham a ver com a prevenção e preservação da saúde.

Finalmente, e não é o último dos três eventos, a compreensão da medicina de que as doenças de uma população, fragilizada pelo estilo de vida sedentário e “gorduroso”, estão entrelaçados num mesmo indivíduo, multiplicando seus problemas e sofrimento. Isso se constitui numa síndrome e o caso que se quer abordar aqui é o da SÍNDROME METABÓLICA: a presença do diabetes, da hipertensão e da obesidade, ou de pelo menos duas dessas doenças no mesmo indivíduo.

É um quadro complexo que, por isto mesmo exige um acompanhamento multidisciplinar por médicos clínicos, endocrinologistas, cardiologistas, nutrólogos, nutricionistas, professores de Educação Física, todos interagindo interdependentemente em benefício do paciente.

Pode parecer muito bonito ver-se assim cercado de tanta atenção, e os convênios de saúde (na verdade custeiam doenças) estão aí para garantir isso. Assim, é fácil encontrar, nas ante-salas dos consultórios, obesos, diabéticos e hipertensos conversando animadamente sobre suas mazelas como quem fala sobre grandes viagens realizadas ao Oriente ou à Europa. Sentem-se importantíssimos.

Mal sabem que, ficando apenas a esperar pelos profissionais que os atendem e pelos medicamentos que tomam, sem aperceber-se de que devem fugir urgentemente dessa situação tomando decisivas providências na mudança de seus hábitos alimentares e de vida, irão, antes que se dêem conta, engrossar os índices de mortalidade já analisados no capítulo anterior. Para melhor entendimento, serão expostas as implicações dessas enfermidades separadamente, demonstrando a solução global para as três.

Você sente que esse caso tem a ver com você? Que tal uma mudança? É uma situação delicada, mas entregue seu problema a Deus. Ele está muito interessado em reverter esse quadro com você.



HIPERTENSÃO

Para que o sangue chegue a cada ponto do organismo, o coração precisa exercer pressão ao bombeá-lo. Estima-se que se fosse feito um corte na base da artéria aorta que sai do coração, no momento da sua contração, em um homem de 1,70m, o sangue jorraria a uma altura de 15 metros, tal é a força do jato.

Até o ano de 2002, utilizava-se o índice 120x80mmHg, ou 12x8, como a pressão arterial (PA) ideal, como se os diferentes biotipos de pessoas pudessem encaixar-se em uma única medida. A partir de 2003, vieram à tona resultados de importantes pesquisas norte-americanas mostrando que esse índice já denota alteração. Hoje é aceita como ideal a PA 11x7 para os homens e 10x6 para as mulheres. Essa é a pressão arterial freqüentemente obtida por indivíduos que se submetem a exercícios físicos diários e utilizam alimentação vegetariana.

Segundo resultados preliminares do maior estudo epidemiológico da história da cardiologia no Brasil, realizado pela Sociedade de Cardiologia/FUNCOR e publicados na Folha de São Paulo em 27/04/05, é alarmante o índice dos pacientes hipertensos que não atingem a pressão ideal mesmo usando medicamentos: 93,5% (noventa e três e meio por cento)! Essa pesquisa, denominada “Corações do Brasil”, ouviu 2.500 pessoas em 77 cidades brasileiras.

Estima-se que 25% da população brasileira com mais de 20 anos seja hipertensa e metade desse contingente desconhece o fato porque, na maioria absoluta dos casos, a doença é assintomática (a pessoa não sente nada). O dado mais preocupante é que, mesmo entre os que tomam conhecimento de ter a doença, 48% não se tratam.


Segundo levantamento da Associação Paulista de Assistência ao Hipertenso, “falta informação ao paciente sobre o controle da doença desde o início do tratamento. Eles não são conscientizados sobre os riscos da doença, a importância da mudança do estilo de vida e os problemas que podem surgir com a falta de controle”.

Não deixa de ser interessante ver estampado num grande jornal do país as observações feitas por entidades científicas, cujo teor já estava registrado nos livros de saúde da escritora Ellen White há 140 anos!

Nenhum hipertenso deve suspender abruptamente o uso de medicamentos. Nesse caso, ficará sem cobertura alguma; e é bom saber que os ataques do coração manifestam-se dez vezes mais nos hipertensos que não usam medicamentos (e não tomam nenhuma outra medida contra a doença) em relação aos que estão atentos ao controle de enfermidades através de remédios. Deve ficar bem claro que toda e qualquer providência a ser tomada só deverá ser efetivada mediante conhecimento, orientação e acompanhamento médico.

A dieta para quem deseja curar-se da hipertensão deveria privilegiar as frutas pela manhã, as hortaliças cruas no almoço e frutas, se possível, exclusivamente à noite. Os alimentos de origem animal deveriam ser suprimidos, pois são grande fonte de colesterol. Deveriam ser usados os alimentos integrais, respeitando a combinação de alimentos apresentada na seção saúde nutricional. Água e sucos devem ser usados nos intervalos no lugar de lanches e merendas.

Como é a sua alimentação? Frutas e hortaliças são alimentos indispensáveis para quem quer curar-se de hipertensão e para manter a saúde.


“Eu não gosto disso...”, poderá alguém dizer. “Eu não consigo comer...”. Tudo bem, você tem direito de dizer, pensar e gostar do que quiser, mas fale tudo isto ao Espírito Santo e peça a Ele para santificar as suas preferências.

Além da dieta, a prática de exercícios é fundamental. Caminhar todos os dias, durante uma hora, é o melhor remédio contra a hipertensão, o colesterol, a obesidade, a insônia, o estresse e a depressão. Comece com 30 minutos, sem forçar, e aumente de maneira gradual. Se praticar outro tipo de exercício, faça-o em acréscimo. Jamais substitua a caminhada, se deseja viver mais, melhor e sem hipertensão.

Que tal caminhar todos os dias durante esta Jornada? Dá uma olhada no clima essa semana na região de Dallas:



Enquanto caminha, que tal conversar com Deus sobre o que você anda consumindo mesmo sabendo que não é o melhor para você.


Está com receio? Abra o seu coração. A mudança que vai ficar é a que Deus opera, o resto é passageiro.

Esta é a promessa de Deus para sua vida:


“Porque te restaurarei a saúde e curarei as tuas chagas.” Jeremias 30:17 (1a. parte).

Lembre-se de que, sem Deus diariamente em sua vida, você não irá mudar. Então, obedeça ao mandamento divino:

Consagrai-vos a Deus pela manhã; fazei disso vossa primeira tarefa. Seja a vossa oração: “Toma-me, Senhor, para ser Teu, inteiramente. Aos Teus pés deponho todos os meus projetos. Usa-me hoje, em Teu serviço, permanece comigo, e permite que toda a minha obra se faça em Ti.” Essa é uma questão diária. Cada manhã, consagrai-vos a Deus para esse dia. Submetei-Lhe todos os vossos planos, para que se executem ou deixem de se executar, conforme o indique a Sua providência. Dia a dia podereis entregar às mãos de Deus a vossa vida, e assim ela se moldará mais e mais, segundo a vida de Cristo. – Caminho a Cristo, pág. 70.

 

Use roupa e calçados apropriados para a sua caminhada. Comece com apenas 30 minutos.


Não se esqueça de tomar água.

 

Parabéns! Hoje já é o terceiro dia em que você está caminhando. Já pensou, 40 dias depois, como você vai estar?

Você quer ter a sabedoria divina? Vá agora à Fonte Ilimitada do Poder.



A diferença é a oração

“A oração é a resposta para cada problema da vida. Ela nos põe em sintonia com a sabedoria divina, a qual sabe como ajustar cada coisa perfeitamente. Às vezes, deixamos de orar em certas circunstâncias porque, a nosso ver, a situação é sem esperança. Mas nada é impossível com Deus. Nada é tão emaranhado que não possa ser remediado, nenhuma relação humana é tão tensa que Deus não possa trazê-la à reconciliação e à compreensão; nenhum hábito é tão profundamente enraizado que não possa ser vencido; ninguém é tão fraco que Ele não possa tornar forte. Ninguém é tão doente que Ele não possa curar. Nenhuma mente é tão obscura que Ele não possa tornar brilhante. Se alguma coisa nos causa preocupação ou ansiedade, paremos de propagá-la e confiemos em Deus por restauração, amor e poder.” Review and Herald, 7 de outubro de 1865.



Fonte: 2 Seminário de Enriquecimento Espiritual, DSA 2017.

2 comments

Recent Posts

See All